CAF mantém compromisso de realizar rali, apesar do campeonato ter sido cancelado

O presidente do Clube Automóvel do Faial, Luís Costa, disse hoje que a Direção decidiu manter o compromisso assumido com os pilotos, de realizar a 31ª edição do Rali Ilha Azul, que vai para a estrada a 17 de outubro, apesar da FPAK – Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, ter cancelado o Campeonato dos Açores de Ralis.

“Não seria sensato, após obtermos a anuência da Autoridade Regional de Saúde, voltarmos atrás e não realizarmos o rali, especialmente pelo enorme respeito que me merecem todos os pilotos”, explicou Luís Costa, em conferência de imprensa, na sede do CAF, na apresentação do XXXI Rali Ilha Azul.

Segundo explicou, a FPAK decidiu cancelar o CAR, depois da maioria dos clubes organizadores de ralis da região terem cancelado as suas provas, mas o CAF não teve o mesmo entendimento, visto que a preparação da prova, que será a primeira a realizar-se na região, já estava em curso.

“Na ilha do Faial já se encontravam algumas viaturas oriundas da ilha de São Miguel, e tínhamos os pilotos do Faial que também investiram para realizar esta prova”, recordou o presidente da Direção do CAF, sublinhando que os pilotos “merecem a maior consideração e carinho e sem eles, não há ralis”.

Num ano atípico para todos as modalidades desportivas, devido à covid-19, esta foi a forma encontrada pelo CAF para não defraudar as expectativas dos pilotos e também dos amantes do desporto automóvel, que já ansiavam pelo regresso dos ralis.

Atendendo às restrições impostas pela Autoridade de Saúde Regional, o XXXI Rali Ilha Azul terá um figurino diferente do habitual.

Não haverá a super-especial da Praia do Almoxarife, para evitar a aglomeração de pessoas, e a prova irá decorrer apenas na tarde de sábado, dia 17 de outubro, com três passagens pelos troços Varadouro/Vulcão dos Capelinhos e Caminho do Goulart/Cabeço Verde.

“Atendendo a que as equipas patrocinadas pelas fábricas de tabaco não vão estar presentes, a expectativa é de que a prova venha a contar com a presença de cerca de 15 carros”, realçou Mário Jorge Silva, diretor de prova, em declarações aos jornalistas, recordando que as inscrições ainda estão a decorrer.

Também por imposição da Autoridade de Saúde Regional, este ano não haverá a habitual apresentação das equipas, para evitar a concentração de público, ao passo que a presença de pessoas no pódio final, para a entrega de prémios, será também condicionada.

“Apelamos às pessoas que evitem as concentrações. O uso de máscara será obrigatório para todos quantos quiserem estar presentes, se bem que o número de pessoas será controlado ao máximo e o distanciamento social será imposto”, frisou Luís Costa.

O XXXI Rali Ilha Azul, que terá uma extensão total de 37,20 Km’s, terá o parque de assistência instalado na freguesia do Capelo, próximo dos troços.

 

O Gabinete de Imprensa do CAF

06 de outubro de 2020